6 critérios para escolher o acoplamento ideal para sua indústria

 

Em uma indústria, alguns dos componentes essenciais são, sem dúvidas, os acoplamentos, pois são responsáveis pela conexão e transmissão mecânica em acionamentos de equipamentos. A utilização dos acoplamentos é muito comum nos mais diversos setores, como os de mineração, siderurgia, petróleo e gás, indústria alimentícia, metalurgia, entre outros setores. Sendo assim, são peças fundamentais em qualquer sistema de produção e equipamentos rotativos.

Existem alguns tipos diferentes de acoplamentos, por isso, é preciso saber escolher o acoplamento correto para sua operação, tendo a certeza que ela funcionará sem maiores imprevistos e surpresas desagradáveis.

Dominar esse tipo de conhecimento é, com certeza, fundamental para a vida útil produtiva dos equipamentos e por consequência obtenção de lucros em uma indústria, garantindo maior eficiência e produtividade em sua operação.

A utilização de bons critérios de seleção, ajudará a alcançar melhores resultados em sua operação. Além de operar suas máquinas sem o risco de quebras ou desgastes prematuros de rolamentos, eixos e outros componentes. Os acoplamentos mecânicos são produzidos de acordo com os padrões de tecnologia de seu fabricante, e possuem características diferentes de acordo com cada tipo.

Os tipos de acoplamentos mais encontrados no mercado são:

  • Elásticos ou flexíveis;
  • Magnéticos;
  • Rígidos;
  • Lâminas;
  • Engrenagens;
  • Eixos cardan
  • Hidráulicos;

Dito isto, vamos então verificar 6 critérios para escolher o tipo de acoplamento ideal para sua indústria:

1.Redução de vibrações

Se o objetivo é reduzir a vibração de um sistema, certamente o acoplamento magnético é a solução ideal. Sua aplicação permite a isolação da vibração entre motor e máquina e é ideal para acionamentos de transportadores de correia, ventiladores, reatores, misturadores, bombas, compressores, entre outros exemplos.

A redução da vibração utilizando um acoplamento magnético ocorre porque não há contato físico com motor e máquina acionada. Outros tipos de acoplamento, como os hidráulicos, os de engrenagem ou sistema por polia por exemplo, não são tão eficazes para esse tipo de objetivo.

Figura 1: Exemplo de aplicação de acoplamento magnético em cm transportador de correia.

Os acoplamentos flexíveis contam com um elemento elástico que faz a ligação entre os cubos, feito com poliuretano, grade ou lâminas flexíveis e seu objetivo é absorver choques e compensar desalinhamentos, e podem reduzir os níveis de vibração.

Os acoplamentos elásticos são apropriados para transmitir rotação, torque e amortecer picos de cargas, choques e ruídos nos equipamentos.

Além disso, eles são torcionalmente flexíveis, admitem alguns níveis de desalinhamentos e permitem a remoção do elemento elástico sem a necessidade de remover o motor ou máquina acionada.

Figura 2: Acoplamento flexível bi-partido instalado em bomba

2.Proteção do motor contra sobrecarga

Novamente aqui, o destaque vai para o acoplamento magnético, pois devido à sua característica de escorregamento sem contato mecânico, ele promove a proteção do motor contra choques e sobrecargas, sem oferecer riscos à segurança e ao equipamento.

Outros equipamentos também oferecem proteção contra sobrecarga como inversores de frequência acoplamentos hidráulicos, porém sua eficiência é menor, pois o primeiro não permite absorção contra choques mecânicos e o segundo precisa de um tempo relativamente longo de resfriamento e reabastecimento de óleo após uma parada por sobrecargas ou grandes impactos.

 

3.Economia de Energia Elétrica

Esse é um dos critérios cruciais para se escolher qualquer tipo de equipamento para a indústria, pois ele está diretamente ligado aos ganhos da empresa. Uma operação que gasta energia além do necessário, nunca terá o total de lucro que poderia, sendo esse fator limitante para seu crescimento.

O acoplamento hidráulico não é muito recomendado quando falamos em economia de energia, pois existe atrito no sistema. Já o acoplamento magnético variador de velocidade, tem a capacidade de promover uma economia de energia de até 70%, portanto, mais uma vez o acoplamento magnético é o ideal.

Acoplamento
Figura 3: exemplo de aplicação de acoplamento magnético variador de velocidade em ventilador de um forno.

4.Durabilidade do Equipamento

Quando falamos em durabilidade, a diferença entre os acoplamentos é muito grande. Os variadores de frequência e os acoplamentos hidráulicos, por exemplo, podem ter uma durabilidade aproximada de 3 até 5 anos sem manutenção, e vida útil total pode chegar em 10 a 15 anos com substituição e reposição de alguns componentes.

Os acoplamentos magnéticos das melhores marcas ficam muito a frente dos citados anteriormente, pois chegam até 25 anos de vida útil. Isso se deve, entre outras coisas, ao fato de que não há desgaste de componentes por fricção. O acoplamento magnético quando instalado corretamente não exige manutenções ou substituições de componentes por toda sua vida útil. Essa diferença gritante de durabilidade e economia não pode ser deixada de lado na hora de se fazer as contas para adquirir um acoplamento para sua indústria. Muitas vezes, o componente mais barato no momento da aquisição, pode sair mais caro no médio e longo prazo.

 

5.Facilidade de Instalação

Acoplamentos hidráulicos e inversores de frequência necessitam de mão de obra especializada para sua instalação, além de um ambiente propício, pois precisam de inspeção inicial para adaptação, o que gera custos com mão de obra e ambientação.

Quando comparamos com o acoplamento magnético, mais uma vez ele leva grande vantagem em cima dos outros. Por ter tamanho reduzido, não precisar de alinhamentos precisos, lubrificação e outros recursos. Com poucos componentes em sua construção, ele não exige mão de obra especializada e nem de ambiente de adaptação.

Acoplamento
Figura 4 Vista explodida – acoplamento flexível bi-partido

Os acoplamentos elásticos permitem uma grande facilidade de instalação, eles são torcionalmente flexíveis, admitem alguns níveis de desalinhamentos e permitem a remoção do elemento elástico de maneira rápida e fácil sem que haja necessidade de deslocamentos dos equipamentos acoplados.

Mesmo se ocorrer algum desalinhamento na instalação, isso não terá impacto na eficiência do sistema, mas vale lembrar que é sempre mais prudente evitá-los, seguindo todas as recomendações de instalação do fabricante.

 

6.Custo de aquisição

Depois de todos os argumentos acima, fica fácil deduzir que o acoplamento magnético  pode ter um custo um pouco mais elevado que o hidráulico e outros tipos de acoplamento, porém, como já observado neste artigo, o barato pode sair muito caro ao longo do tempo.

Além de não exigir manutenção e gerar grande economia de energia, o acoplamento magnético preserva os componentes do equipamento e contribui também para a durabilidade do mesmo. Colocando na ponta do lápis, o maior investimento para adquiri-lo se converte em economia inteligente a médio e longo prazo.

Vale lembrar que existem alguns tipos de acoplamentos magnéticos, dessa maneira podem atender diversos tipos de aplicações e é sempre bom contar com uma empresa e com especialistas que possam orientar e indicar os melhores produtos e as melhores marcas.

Inscreva-se em nossa newsletter para ficar por dentro de todas as novidades e saber mais sobre o segmento industrial! E para qualquer dúvida, entre em contato com nossa equipe, que está sempre à disposição para atendê-lo.