Tanto a engrenagem quanto a roda dentada são utilizadas para transmitir energia em algum tipo de máquina ou então para mover itens de bloqueio. No entanto, ao contrário do que muitas pessoas pensam, esses dois produtos possuem algumas diferenças cruciais no que diz respeito a funcionamento e aplicação. Você sabe quais são elas?

De acordo com alguns especialistas, a principal diferença funcional entre uma engrenagem e uma roda dentada é a seguinte:

A engrenagem é formada por rodas dentadas especialmente fabricadas para entrosar com outras rodas dentadas. Por outro lado, a roda dentada singular (também conhecida como sprocket) interage com um item flexível recuado ou perfurado com o objetivo de engatar e mover. Esse material geralmente é utilizado em correntes de bicicleta ou então tiras de filme.

Por essa diferença, as aplicações de cada um desses materiais também são distintas. A engrenagem costuma ser mais flexível em termos de aplicação do que a roda dentada.

Nesse contexto, então, o design cumpre um papel fundamental na fabricação dos aparelhos. Afinal de contas, no caso das rodas dentadas, elas devem ser construídas para se encaixarem nas ranhuras ou perfurações dos itens que são projetados para serem movidos.

A engrenagem, no entanto, se entrosa diretamente com uma outra, e por esse motivo pode contar com uma grande variedade de desenhos. Veja a seguir os principais tipos:

Cônica – geralmente empregada quando as árvores se cruzam num ângulo de geralmente 90°. Conforme o nome aponta, a roda dentada tem formato cônico, e por esse motivo requer uma montagem especial para um funcionamento adequado. A engrenagem cônica é utilizada para mudar a rotação e direção da força, quando operada em velocidades baixas.

Reta – já nesse tipo de engrenagem, os dentes são dispostos paralelamente entre si em relação ao eixo. Geralmente, esse tipo é usado em transmissão que requer mudança de posição das engrenagens em serviço, visto que se destaca por ser fácil de engatar. É tipo mais comum de engrenagem e o de mais baixo custo, sendo normalmente mais empregada na transmissão de baixa rotação do que na de alta rotação.

Hipóide – ao contrária da cônica, a engrenagem hipóide não conta com eixos que se cruzam. Ela costuma ser empregada para transmitir movimento e cargas elevadas com essas mesmas características.

Helicoidal – a roda dentada é disposta transversalmente em forma de hélice em relação ao eixo. Por ser silenciosa, costuma ser utilizada em transmissão de rotações elevadas. Serve para transmissão de eixos paralelos entre si e também para eixos que formam um ângulo qualquer entre si (normalmente 60 ou 90°).

 

Você está precisando de sprocket ou de algum tipo de engrenagem? Confira os modelos disponíveis na TOP Componentes, uma distribuidora de diversos maquinários ideais para o seu negócio.

Além dos produtos descritos neste post, a empresa também oferece acoplamento de engrenagem, atuadores elétricos, esteiras transportadoras etc. Estão disponíveis, por exemplo, os acoplamentos Falk – sinônimo de qualidade e facilidade de manutenção.

Conheça a linha completa de acoplamentos e faça um orçamento agora mesmo com a TOP Componentes!