Acoplamentos

Acoplamento

Acoplamento Magnético
Acoplamento Viva
Acoplamento Thomas
Acoplamento Omega
Acoplamento Addax
Acoplamento Falk

Saiba tudo sobre acoplamentos

Indispensáveis para diversos tipos de processos industriais, os acoplamentos são aparelhos de conexão ou interação entre dois sistemas maquinários.

Eles podem ser utilizados para fins distintos, mas podemos destacar: absorver choques, unir dois eixos, reduzir vibrações, transmitir torques, permitir a manutenção no eixo motriz ou no eixo movido individualmente, entre outros.

Na maioria das vezes, os acoplamentos são formados por dois flanges, ou seja, discos de metais onde são fixados os eixos.

O espaço em que os eixos podem ser encaixados é chamado de cubo. Já os elementos que ligam os dois flanges podem integrar elementos de borracha, parafusos e pinos.

Nesse contexto, existem, basicamente, duas divisões para os acoplamentos: permanentes (fixos), subdivididos em flexíveis e rígidos; e comandáveis (comutáveis), que atuam obedecendo a um comando. Em seguida, veja mais informações sobre cada um deles.

Acoplamentos permanentes

Conectam eixos que durante o funcionamento da máquina ou equipamento não serão desconectados. Esses aparelhos são utilizados quando os eixos das árvores são colineares, paralelos ou, no caso de ligações de árvores, que se cruzam.

Rígidos: não possuem qualquer tipo de flexibilidade, além de não absorverem choques e vibrações. Modelos desse tipo, também, não são capazes de suportar desalinhamento angular, axial ou radial.

Flexíveis: por outro lado, os acoplamentos flexíveis suavizam os movimentos em árvores que tenham movimentos bruscos ou quando não existe a possibilidade de garantir um perfeito alinhamento entre as árvores. Vale ainda ressaltar que eles podem ser subdivididos entre elásticos e não elásticos.

Os não elásticos têm a capacidade de suportar alguns desalinhamentos, mas não possuem elasticidade torcional, transmitindo, assim, choques e sobrecargas. Eles são direcionados para aplicações com necessidade de reversões constantes ou de sincronismo torcional.

O acoplamento de engrenagem, o de dentes arqueados e os articulados são alguns exemplos de não elásticos.

Por outro lado, os elásticos contam com um elemento de ligação entre os cubos (borracha, grade, mola), com o objetivo de absorver choques e acomodar certos desalinhamentos.

Os acoplamentos de pinos, de garras, perflex, ou de cruzeta são alguns exemplos de elásticos.

A seguir, conheça alguns dos principais acoplamentos oferecidos pela TOP Componentes:

Acoplamento Ômega

Esses produtos são ideais no uso de bombas, compressores de parafuso, ventiladores, misturadores, britadores e outros equipamentos rotativos. Entre os principais benefícios do acoplamento Ômega, podemos destacar:

  • Eliminação de problemas de montagem e deslizamentos axiais resultantes de sistemas da fixação mecânica;
  • Sem necessidade de lubrificação e com alta resistência química;
  • Permissão para que o arranjo dos furos do elemento espaçador tenha diferentes distâncias entre pontas de eixo;
  • Acomodação diante dos inevitáveis desalinhamentos sem gerar forças de reações elevadas;
  • Elementos standard e espaçadores com o mesmo cubo (menos inventário);
  • Proteção do equipamento amortecendo vibrações e sobrecargas;
  • Fácil montagem e desmontagem.

As características dos acoplamentos Ômega também são exemplares, e podemos citar:

  • Cubos universais reversíveis;
  • Parafusos posicionados radialmente;
  • Alta capacidade de absorção de desalinhamentos;
  • Alta capacidade de absorção de choques;
  • Alta aderência entre metal e poliuretano;
  • Espaçador ajustável.

Acoplamento Addax

Fabricado com eixos de fibra de carbono, cubos e parafusos de inox, além de elementos flexíveis de compósito, esse equipamento é ideal para aplicações em que existam alta umidade ou poeira – circunstâncias que podem trazer danos ao acoplamento de aço ou de outros materiais.

Tanto os eixos de materiais compostos especiais quanto à fibra de carbono têm como característica o peso extremamente baixo e a alta resistência. Isso proporciona ao produto maior relação de transmissão de torque X diâmetro X metro X peso do que qualquer outro acoplamento do mercado.

Dessa forma, a linha Addax dispensa a necessidade de mancais intermediários para eixos longos utilizados especialmente em máquinas de papel, torres de resfriamento, impressoras, bombas e compressores.

Acoplamentos magnéticos

Os acoplamentos magnéticos consistem em dois componentes que não têm contato físico entre si: acionador e condutor. O acionador contém magnetos permanentes de alta energia, e está conectado ao eixo do motor.

Dessa forma, a capacidade de transmissão de torque do acoplamento é gerada pelo movimento relativo entre o acionador e o condutor. Esse movimento gera um campo magnético (corrente induzida) no condutor, que causa uma interação com os magnetos do acionador, transmitindo o torque por meio do ar.

Acoplamentos Thomas

Com elemento flexível composto por discos em aço Inox ou Tomaloy, o acoplamento Thomas não exige lubrificação, pois não possui peças móveis que possam se desgastar durante a transmissão de torque e, além disso, se acomoda facilmente a desalinhamentos que são passíveis de acontecer.

Veja abaixo mais benefícios do produto:

  • Excelente balanceamento dinâmico para aplicações em alta velocidade;
  • Velocidade de rotação constante sem choques;
  • Alta rigidez torcional.

A Rexnord fabrica duas séries de acoplamento Thomas, a 71 e a 54RD. Abaixo, veja mais informações a respeito dos dois produtos:

71

O acoplamento Thomas foi criado para aplicações em que a distância entre os eixos seja grande.

O elemento central pilotado se apresenta em diversos comprimentos padronizados, o que permite a adaptação aos requisitos de espaçamento entre os eixos das distâncias entre centros especificados pela ANSI.

  • Os pacotes de discos, em aço inoxidável, resistem à corrosão e possibilitam a inspeção visual sem ser preciso desmontar o acoplamento, permitindo, assim, rápida detecção da falha;
  • Um anel de poliuretano reduz a vibração e o atrito metal, em caso de ocorrer uma falha no pacote de dados;
  • O parafuso-porca de fixação, de desenho patenteado, permite apertar o pacote de discos ao cubo, possibilitando a fácil montagem e desmontagem do elemento central.

54RD

Projetado para uso em instalações com menores distâncias entre eixos, o acoplamento Thomas 54RD apresenta fácil manutenção. Ele pode ser usado na substituição de acoplamentos lubrificados que requerem elevada manutenção.

  • O elemento central bipartido permite a troca do paquete de discos sem alterar o cubo nem movimentar ou realinhar o equipamento conectado;
  • Parafusos auto-travantes de cabeça hexagonal grau 8.8.

Acoplamentos Viva

Os acoplamentos Viva possuem elementos de poliuretano bipartidos. Esses elementos permitem uma manutenção rápida e fácil, sem necessidade de movimentação dos equipamentos instalados, reduzindo o tempo de parada em até cinco vezes.

Esses produtos, também, se destacam por permitirem múltiplas distâncias entre as extremidades do eixo, dispensando o uso de vários espaçadores. Além disso, o formato das ranhuras em “V” evita a concentração de esforços, amortece impactos, reduz vibrações e absorve desalinhamentos, protegendo os equipamentos conectados.

Agora que você já sabe as principais informações a respeito desses aparelhos, que tal conhecer uma distribuidora de produtos de alta tecnologia e durabilidade?

A TOP Componentes conta com uma linha variada de equipamentos de alta qualidade que atendem à necessidade do seu negócio.

Solicite agora mesmo um orçamento de acoplamentos!